sexta-feira, 23 de julho de 2021

"Fragmentos mínimos do meu “Livro de Eros” - Casimiro de Brito

 




Fragmentos mínimos do meu “Livro de Eros”





1496


Refeição perfumada. A tua. E ainda não puseste a mesa.



1533


Ora fome, ora sede — assim vão correndo as águas do nosso amor.



1544


Acaba lá com os beijos, diz ela: Não vês que ardo?



1551


Sinto-me uma serpente, dizes. Uma serpente? Sim, benigna.



1578


Cantochão. O teu é silencioso.



1583


O sexo é uma jaula. Alada.



1590


E depois abres-me todo esse jardim, queres matar-me de prazer?



1598


O meu morango na tua boca.



1625


Música de cama. Quando, depois do amor, te ouço no teu sono.



1636


Devoro-te e é o melhor que a vida me pode oferecer.



1677


Religioso sou. Perfeitamente integrado e fiel à ordem da natureza.



1687


Os acasos. Os acidentes. O essencial de uma vida.



1692


Uma coisa muito forte. Queima. Mas não dói.



 

Casimiro de Brito



Divulgando o último livro do autor do blog Aqui

 


Como o Brasil vai enfrentar a rivalidade EUA-China?



Ambas as superpotências são essenciais para o país. Escolher não é uma opção. Para ler o texto de Hussein Kalout clique aqui


Leia "Desigualdade é o calcanhar de Aquiles do Brasil" de Cecilia Tornaghi clicando aqui


Leia "A mamata veste farda? Quem são os militares com mulher e filhos empregados no governo" de Vinícius Segalla clicando aqui


Leia "O corpo do presidente" de Denise Bernuzzi de Sant'Anna clicando aqui


Leia "Controlando o tempo do impeachment" de Rafael Mafei e Vígilo Afonso da Silva clicando aqui


Leia "A boiada das reformas bolsonaristas" de Eduardo Borges clicando aqui


Leia "Deportação e trabalho escravo: governo e Exército tornam política migratória um desastre humanitário" de Alexandre Branco Pereira clicando aqui


Leia "Ratinho, o fazendeiro (III) - Madeireiro, governador do AC quer que empresas explorem florestas públicas" de Mariana Franco Ramos clicando aqui






HUMOR - Inspirado em dono da Amazon, Bolsonaro quer enviar Amazônia ao espaço 


O ECOCIDA 17 foi projetado por Carlos Bolsonaro, famoso estudioso lunático

BRASIL IMPÉRIO CONTRA ATACA -“Não tão levando bilionário pro espaço? Então leva logo a Amazônia, porra, o Paulo Guedes falou que ela vale 1 bilhão de dólares.”  A declaração foi dada nesta manhã pelo presidente Jair Bolsonaro, em coletiva de imprensa para anunciar seu projeto de ser o primeiro homem a enviar uma floresta tropical inteira para o espaço. Para ler o texto de Roberto Kaz e Afonso Cappelllaro clique aqui







 

África do Sul revive os fantasmas da violência do 'apartheid'

 



25.000 soldados impõem uma paz precária após a morte de 337 pessoas nos piores distúrbios desde o fim da segregação racial. Para ler o texto de Carla Fibla clique aqui


Leia "Boaventura de Sousa Santos: Democracia e autoritarismo" clicando aqui


Leia "A corrida espacial dos bilionários é o símbolo máximo da decadência capitalista" de Luke Savage clicando aqui


Leia "Mahmoud Abbas, tempo de partir" de José Manuel Rosendo clicando aqui


Leia "Como o marxismo indigenista venceu o golpe na Bolívia - e é fundamental para o socialismo democrático" Entrevista com Álvaro García Linera clicando aqui


Leia "Tóquio 2021 aposta em equidade, mas sexismo ainda é entrave para que mulheres e homens tenham oportunidades iguais" de Sanny Bertoldo clicando aqui

"Apesar de você": mídia progressista mostra união contra Bolsonaro




Iniciativa idealizada por Hildegard Angel e produção da Revista Fórum reúne dezenas de jornalistas e influenciadores da mídia independente, que cantam “Apesar de Você”, de Chico Buarque, e se somam à luta das ruas pelo “Fora, Bolsonaro”. Dezenas de jornalistas e influenciadores do campo progressista se uniram em uma iniciativa, idealizada por Hildegard Angel com produção da Revista Fórum, que tem por objetivo mostrar resistência e união desses comunicadores que se somam ao clamor das ruas pelo fim do governo Bolsonaro. Trata-se de um vídeo em que esses nomes da mídia progressista cantam uma versão da música “Apesar de Você”, de Chico Buarque. O uso da canção foi autorizado pelo cantor e compositor. “A ideia desse vídeo é mostrar a união da mídia progressista, da resistência, dos influenciadores digitais que resistem contra esse governo terrível, monstruoso e genocida de Bolsonaro. E mostrar que essa mídia independente, progressista, é unida, até diferente da mídia hegemônica que é muito competitiva entre eles. Nós somos competitivos, mas somos construtivos, porque o que nos une é o nosso país”, afirma Hildegard Angel. “Nós todos queremos que as pessoas se conscientizem da gravidade do momento que vive o Brasil. E que se puderem, se sentirem seguras, que vão às ruas com esse grito de ‘Fora, Bolsonaro’”, completa a jornalista. Fórum participou da iniciativa como coorganizadora do vídeo, que conta com nomes, além Hildegard Angel, de Fernando Morais, Luís Nassif, Renato Rovai, Dri Delorenzo, Miguel do Rosário, Xico Sá, Eric Nepomuceno, Leonardo Attuch, Guga Noblat, Cynara Menezes, Fábio Pannunzio, Florestan Fernandes Jr., Maria Frô, Eleonora da Lucena, Bemvindo Siqueira, Tereza Cruvinel, entre outros. O vídeo também é uma homenagem ao jornalista Paulo Henrique Amorim, importante nome da mídia alternativa que faleceu em julho de 2019. O instrumental da versão de “Apesar de Você” foi feito por Hedran Barreto (zabumba, agogô, sanfona, triângulo e ganzá), Waguinho Duduta (violão de seis cordas, cavaquinho, contrabaixo e direção técnica), Clayton Lucas (pandeiro), Pedro Miguel (violão de sete cordas), com produção de Alfranque Amaral, na Radiola Studio (Campina Grande – PB). Para assistir clique no vídeo aqui


Navegando pela arte: literatura, música e fotografia

 


Proust e Benjamin: no ponto de indiferença entre todos os perigos 


E se; um dia; pudéssemos reconfigurar a vida como faz a literatura? A grande utopia da literatura proustiana esconde; para quem sabe procurar; uma outra; que é a da própria sociedade tornada senhora de si mesma. Essa conjunção inspira um dos momentos mais luminosos da obra de Benjamin. Para ler o texto de Bruno Della Torre clique aqui





10 anos sem Amy Winehouse. 10 vídeos para celebrá-la


Amy Winehouse morreu a 23 de julho de 2011, deixando o mundo em choque. Em poucos anos, a jovem inglesa tornou-se uma das vozes mais celebradas da primeira década do século XXI, deixando dois álbuns e muitas saudades. Recordamo-la em 10 vídeos marcantes clicando aqui





Uma década sem Amy Winehouse e o caminho do desastre 


As relações tóxicas, tanto no âmbito privado quanto no profissional, contribuíram para afundar um dos talentos mais completos do começo deste século. Para ler o texto de Diego A. Manrique clique aqui





Fotografia - Um mergulho profundo na outra face de Cuba


O fotolivro "Campesinos", do fotógrafo texano Richard Sharum, faz um retrato de uma Cuba que está fora dos roteiros turísticos. “Sabia que queria mergulhar profundamente na terra onde o sangue toca o solo e passar anos na companhia de pessoas que não vemos habitualmente retratadas”. Para acessar as fotos de Richard Sharum clique aqui


Por que camarada? Por que agora?

 



"Por que camarada? Justamente para superar a dimensão identitária da gestão de conflitos a que chamamos de política atualmente. Por que agora? Digamos que porque venceu a validade das formas de administração das identidades num quadro de capitalismo pandêmico e suicidário". Para ler o texto de Douglas Rodrigues Barros clique aqui



Revolução, um fantasma que não foi esconjurado 


O sociólogo e militante socialista Florestan Fernandes nasceu neste dia em 1920. Em homenagem, republicamos seu artigo que afirma a atualidade do pensamento revolucionário de Marx, que não reside na letra de suas obras, mas sobretudo no apelo para estudar e reinterpretar a história, a fim de liberar a imaginação inventiva a serviço da emancipação humana. Para ler seu texto clique aqui


Temos menos lembranças porque estamos olhando para o celular

 


A internet, o telefone e as redes sociais afetam nossa memória. A psicóloga Julia Shaw analisa em seu novo livro os mecanismos psicológicos e físicos que influenciam nosso modo de lembrar. Para ler o texto de Lola Galán clique aqui



Um presidente grudado no celular, vulnerável à espionagem 


As revelações sobre a suposta vigilância do telefone de Emmanuel Macron pelo Marrocos abrem um debate sobre a possível fragilidade dos líderes no uso de suas comunicações. Para ler o texto de Marc Bassets clique aqui



  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP