segunda-feira, 12 de outubro de 2015

ELIANE BRUM: A “safada” que “abandonou” seu bebê


Como o mito da maternidade demoniza as mulheres ainda hoje e as reduz a mães desnaturadas ou criminosas, só toleradas se forem consideradas “loucas”.

Para ler o texto completo de Eliane Brum clique aqui

1 comentários:

Márcia Siqueira 14 de outubro de 2015 17:07  

Um assunto bem complexo e que não é possível ser generalizado. Cada caso é um caso, mas sem dúvidas o sofrimento do abandono é uma certeza, seja ele pelo lado do autor ou da vítima ou ambos.

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP