domingo, 15 de setembro de 2019

"Entro no teu corpo árvore felina..." - Casimiro de Brito

Imagem relacionada


Entro no teu corpo árvore felina
como quem visita um templo
vegetal uma ilha impregnada
pelas especiarias mais raras
do sol e do mar. Ascendo em bocas
que bebem a minha seiva em dunas
que me lavam e queimam
humildes. Armas tão frágeis
as que temos: o mel a saliva o
sêmen. Caminho na luz obscura
com as mãos vazias
de quem nasce de novo.

Casimiro de Brito

"As elites políticas são irresponsáveis aceitando tudo que Bolsonaro diz"

O cientista político Cristóbal Rovira Kaltwasser.

Especialista em política comparada e populismos, o cientista político chileno Cristóbal Rovira Kaltwasser acredita que Bolsonaro possa ser reeleito "não por seus méritos, mas porque a oposição segue debilitada".
Para ler sua entrevista clique aqui

Leia "Um deputado do PSL encomendou um assassinato em plenário. Mais um absurdo do Brasil miliciano" de João Filho clicando aqui

Leia "Supremo no alvode Tales Faria e Thaís Arbex clicando aqui

Leia "Saiba a importância da nova lei da migração para o Brasilclicando aqui


Ideologia de gênero

Drauzio Varella*

Folha de S. Paulo, 15/09/2019

Nos dias de hoje, demagogos se apropriaram do preconceito social
·          

Mal começamos a entender a diversidade sexual humana, vozes medievais emergiram das catacumbas para .
Como nunca vi esse termo mencionado em artigos científicos nem nos livros de psicologia ou de qualquer ramo da biologia, fico confuso.
Suponho que se refiram a algum conjunto de ideias reunidas por gente imoral, para convencer crianças e adolescentes a adotar comportamentos homossexuais. Será que devo a heterossexualidade à inexistência dessa malfadada ideologia, nos meus tempos escolares? Caso existisse, eu estaria casado com homem?
Embora disfarcem, o que esses moralistas de botequim defendem é a repressão do comportamento homossexual que, sei lá por que tormentos psicológicos, lhes causa tamanho horror.
Para contextualizar a coluna de hoje, leitor, não falarei de aspectos comportamentais ou culturais, resumirei apenas alguns fenômenos biológicos ligados à sexualidade, uma vez que a diferenciação sexual é fenômeno de altíssima complexidade em que estão envolvidos fatores hormonais, genéticos e celulares.
Até a quinta semana de gestação, o embrião é assexuado. Só a partir da sexta semana é que as gônadas começam a se diferenciar. Se houver desenvolvimento de ovários, eles secretarão predominantemente estrogênios; se forem testículos, a produção predominante será de testosterona. Digo predominante, porque pelo resto da vida homens também produzirão estrogênios; e mulheres, testosterona, embora em pequenas quantidades.
Variações nesse delicado equilíbrio hormonal modificam os caracteres sexuais secundários, a anatomia dos genitais e o comportamento sexual.
Por outro lado, o conceito de que o sexo seria definido pela presença ou ausência do cromossomo Y é uma simplificação. Muitas vezes, os cromossomos sexuais não se distribuem igualmente entre as células do embrião. Da desigualdade, resultam homens com células XX em alguns órgãos e mulheres com cromossomos XY.
Talvez você não saiba, caríssima leitora, que fetos masculinos liberam células-tronco XY que cruzarão a placenta e se alojarão até no cérebro de suas mães, para sempre.
Quando a genética é levada em conta, as fronteiras sexuais ficam ainda mais nebulosas. Há dezenas de genes envolvidos na anatomia e na fisiologia sexual. A multiplicidade de interações entre os dominantes e os recessivos torna mais complexa a diversidade sexual existente entre homens, bem como entre mulheres, e faz surgir áreas de intersecção que tornam problemático para algumas pessoas definir sua sexualidade dentro dos limites impostos pela ordem social.
Como deveríamos então definir o sexo de cada indivíduo? Pelo binário dos cromossomos XX e XY? Pelos genes, pelos hormônios ou pela anatomia genital? O que fazer quando essas características se contrapõem?
Segundo Eric Vilain, diretor do Centro de Biologia Baseada em Gênero, na Universidade da Califórnia: “Na falta de parâmetros biológicos, se você quiser saber o sexo de uma pessoa, o melhor é perguntar para ela”.
Esses conhecimentos passam ao largo de grande parte da população. Para muitos, a homossexualidade é uma opção de gente sem vergonha. Repetem esse absurdo porque são ignorantes, sem a menor noção das raízes biológicas e comportamentais da sexualidade.
O argumento mais elaborado que conseguem usar como justificativa é o de que a homossexualidade não é fenômeno natural. Outra estupidez: relações homossexuais têm sido documentadas pelos etologistas em todas as espécies de mamíferos, e até nas aves, únicos dinossauros que sobreviveram à catástrofe de 62 milhões de anos atrás.
Assim como a heterossexualidade, a homossexualidade se impõe. Não é nem pode ser questão de escolha. É possível controlar o comportamento, mas o desejo sexual é água morro abaixo.
Nos dias assustadores em que vivemos, em que que vomitam com ares de sabedoria, vários demagogos se apropriaram do preconceito social, para criar a tal “ideologia de gênero”, com o pretexto de defender a integridade da família brasileira. Partem do princípio de que assim ganharão mais votos, uma vez que os iletrados são maioria num país de baixa escolaridade, infelizmente.
Mandar recolher livros e disputar a primazia do combate a essa ideologia cretina e sem sentido é apenas uma demonstração de arrogância preconceituosa tão a gosto dos pobres de espírito.

*Médico cancerologista, autor de “Estação Carandiru
Fonte: Aqui

40 anos de 'Apocalypse Now': assim foi o set mais selvagem da história


Tudo que podia dar errado na rodagem saiu pior. Mergulhamos na brumosa, esquizofrênica e arriscada história de uma gestação cinematográfica nunca igualada. 

Para ler o texto completo de Juan Sanguino clique aqui 


Uma conversa com Martin Parr

023_mp_dating 

Martin Parr é um homem amável. Talvez seu comportamento composto - e um tanto abrupto - venha do fato de ele ter participado de cerca de 50 entrevistas nas últimas três semanas, ou de ter tido mais de 50 anos de experiência em seu campo. No entanto, uma coisa é certa: desde que ele pegou uma câmera pela primeira vez aos 13 anos de idade, ele continuou a fazer um trabalho que é britânico por natureza. 
Para ler sua entrevista clique aqui



THE WORLD OF OPERA - "O mio babbino caro" de Giacomo Puccini"

Resultado de imagem para THE WORLD OF OPERA - "O mio babbino caro" composed by Giacomo Puccini

Para assistir à interpretação de  "O mio babbino caro" por The World of Opera clique no vídeo aqui

E se parássemos de fingir?


O apocalipse climático está chegando. Para nos prepararmos, precisamos admitir que não podemos impedi-lo. 
Para ler o texto completo de Jonathan Franzen clique aqui

Grada Kilomba: "O colonialismo é a política do medo. É criar corpos desviantes e dizer que nós temos que nos defender deles"

A artista portuguesa Grada Kilomba.

Artista multidisciplinar portuguesa, cuja exposição 'Desobediências Poéticas' está em cartaz na Pinacoteca de São Paulo, questiona as representações de arte e conhecimento.
Para ler o texto completo de Joana Oliveira clique aqui

As máquinas produzem obras que valem milhões, mas elas podem superar a criatividade humana?


O texto que você está lendo foi gerado por mão e mente humanas. É bom esclarecer, afinal, tem muito robô escrevendo comentário, post e até livro por aí. A era digital criou um arquivamento e um acesso tão rápido a massas enormes de imagens e dados que os computadores, com algoritmos e códigos, estão produzindo até pinturas e filmes. 
Para ler o texto completo de Luiza Pollo clique aqui

sábado, 14 de setembro de 2019

"Amizade" - Carlos Queiroz

Imagem relacionada


Amizade

De mais ninguém, senão de ti, preciso:
do teu sereno olhar, do teu sorriso,
da tua mão pousada no meu ombro.
Ouvir-te murmurar: - “Espera e confia!”
E sentir converter-se em harmonia,
o que era, dantes, confusão e assombro.

Carlos Queiroz

Empreendedorismo é mito em país que não cria trabalho digno, diz sociólogo Ricardo Antunes

Sociólogo Ricardo Antunes considera empreendedorismo um "mito" - Divulgação

O Ministério da Economia autorizou que os motoristas de aplicativo, como Uber, se formalizem por meio do MEI (microeemprendedor individual), e um dos membros da equipe econômica classificou esse tipo de trabalhador como "empresário dele mesmo". Na mesma linha, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que os motoristas que prestam serviço por meio da Uber não têm vínculo trabalhista com ela. Para o sociólogo Ricardo Antunes, professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), o empreendedorismo é um "mito", que se fortalece em meio ao alto desemprego, ao enfraquecimento das políticas sociais do Estado e às novas tecnologias. Ele lançou recentemente o livro "Riqueza e miséria do trabalho no Brasil v. IV" (Boitempo), coletânea de artigos de intelectuais, que analisa as novas relações de trabalho. 
Para ler sua entrevista clique aqui

Leia "Poderia ter sido eu a morrer ali no ponto de ônibus” de Caio Barreto Briso clicando aqui

Leia "Os Kumuã do Alto Rio Negro: especialistas da cura indígena" de Fábio Zuker clicando aqui 

Leia "Simulação mostra quais crianças são adotadas (e quais não são) no Brasil" clicando aqui


Snowden: "A janela para debater nossa atitude ante a tecnologia está se fechando"

– Edward Snowden, em um hotel de Moscou, em agosto de 2017.

Antigo funcionário do Governo dos EUA que há sete anos vazou documentos secretos, refugiado na Rússia, conta que perdeu o controle de sua vida e quer se asilar na Alemanha.
Para ler sua entrevista clique aqui


Nova violência no velho oeste: como Portland se tornou um foco da extrema direita americana

Policiais ao lado de um participante de uma manifestação pela liberdade de expressão organizada pelo grupo de extrema-direita Patriot Prayer em Portland, nos EUA, no dia 10 de setembro de 2017.

A cidade de Portland, no noroeste dos Estados Unidos, passou o 17 de agosto na expectativa de uma onda de violência de extrema direita. E não sem motivo: em julho, Joe Biggs, ex-integrante do site conspiracionista Infowars, convocou uma manifestação contra o movimento antifascista intitulada “End Domestic Terrorism” (“Chega de Terrorismo Interno”, em tradução livre).
Biggs, que já incentivou o estupro e agressões contra transgêneros, pediu que seus seguidores do Twitter levassem armas, bradando “MORTE AOS ANTIFA!!!!!! ”, posou com um porrete dizendo que “faria bom uso dele” e postou memes sobre esquadrões da morte assassinando esquerdistas antes de ter o perfil suspenso na rede social. 
Para ler o texto completo de Aron Gupta clique aqui

Dani Vellocet e Rogério Flausino - "Lado Bom"

Resultado de imagem para Dani Vellocet e Rogério Flausino - Lado Bom (Videoclipe Oficial)

Para assistir à interpretação de "Lado Bom" nas vozes de Dani Vellocet e Rogério Flausino clique no vídeo aqui

Gentrilogy: Trilogia da Gentrificação


O projeto levantou uma discussão crítica sobre o papel de artistas, instituições culturais e seus operadores (trabalhadores do conhecimento) sobre a transformação urbana. O fenômeno da gentrificação está associado à difusão de economias em transformação, motores de capitalismo cognitivo, parte de um sistema econômico unificado de que nós mesmos, como trabalhadores do conhecimento, somos parte.
Para ler o texto completo de Laura Burocco clique aqui


Leonardo Padura:"No Brasil, há uma obsessão por Cuba"

Resultado de imagem para Leonardo Padura

Trocamos uma ideia sobre literatura e política com Leonardo Padura, um dos escritores cubanos com maior reconhecimento internacional. 

Para assistir à sua entrevista clique no vídeo aqui

O concurso que reúne as fotos mais cômicas de animais selvagens

"Holly Jolly Snowy", de Vicky Jauron

Comedy Wildlife Photography Awards selecionou 40 finalistas entre imagens "irreverentes, alegres e possivelmente despretensiosas de animais selvagens fazendo coisas engraçadas". 
Veja algumas delas clicando aqui

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

"Poemas perdidos" - Bernardo Pinto de Almeida

Resultado de imagem para olhar apaixonado


Poemas perdidos

Falamos das coisas e elas acontecem
por isso ciciamos o que nos pede o corpo
não são as coisas só aquilo que dizemos
nossas pobres palavras não as dizem inteiras?
As palavras são coisas, extremas, luminosas,
quando tu dizes porta, há uma porta que se abre
quando tu dizes sexo, há um amor que se cumpre
não sabemos sequer o poder das palavras
nem o poder das coisas nem o poder dos rostos.
As coisas são palavras feridas pela morte
são agulhas finíssimas que trespassam a noite
os teus lábios dizem coisas os teus lábios cintilam
por eles fala o mundo, por eles se faz o ouro
pois o mundo acontece sempre que o pronuncias.

Bernardo Pinto de Almeida


Vladimir Safatle: Chega de diálogo. A partir de certo ponto é apenas inútil

Manifestação contra as queimadas na Amazônia realizada em São Paulo em agosto de 2019.

Se há algo que marcou o Brasil nos últimos trinta anos foi a profusão de diálogo, quando muitas vezes é necessário dar forma à recusa clara em dialogar. Não é de diálogo que o Brasil precisa. É de ruptura.
Para ler o texto completo de Vladimir Safatle clique aqui

Leia "Os 12% do presidente - em que lugar da sociedade habita o bolsonarista convicto?" de Reginaldo Prandi clicando aqui

Leia "'Terceirização vai levar ao fim do emprego de classe média no país', diz Ruy Braga" clicando aqui

Leia "Pode chegar a hora em que Bolsonaro não aceite largar o poder, diz filósofo Paulo Arantes" de Leonardo Sakamoto clicando aqui

Leia "Contra as mentiras táticas, a voz da razão" de Joaquim Ernesto Palhares clicando aqui

Leia "Orçamento 2020 expõe o Bolsonaro das elites" de Livi Gerbase clicando aqui

Leia "A Ideologia da Mineração está em xeque" de Luciana Tonelli clicando aqui

Leia "Guerra de 4ª Geração e sistema-mundo em crise modelam conjuntura" de  Pedro A. Ribeiro de Almeida clicando aqui

Leia "Lobo em pele de cordeiro" de Nuredin Ahmad Allan clicando aqui

Leia "Celso Amorim: Agressão à Venezuela pode sublevar a América como nem Che conseguiu" clicando aqui

Leia "Major Olímpio estava em Assunção no "Dia D" da negociação do escândalo "Itaipu Gate" de Lúcio de Castro clicando aqui

Leia "Setembro Amarelo: O adoecimento de jovens e a necessidade de superar estigmas" de Luís Eduardo Gomes clicando aqui

Leia "Mulheres são maioria nas universidades brasileiras, mas têm mais dificuldades em encontrar emprego" de Paula Adamo Idoeta clicando aqui

Leia "Medicamentos brasileiros, oportunidade perdida" clicando aqui

Leia "A potência dos produtos das florestas" de João Fellett clicando aqui

Leia "Anvisa apresenta proposta de rotulagem para produtos com excesso de sal, açúcar e gorduras" de João Peres clicando aqui

Leia "Resistência negra e as páginas rasgadas da ditadura" de Flavia Rios clicando aqui

Leia "Sou diretor de cinema, preto e bixa. Por causa disso, Bolsonaro censurou meu filme." de Bruno Victor clicando aqui

Cinema: Espelhos deformantes

Resultado de imagem para Adeus à noite
Adeus à noite
Quem você pensa que sou

Em Adeus à noite, de Téchiné, o recrutamento de jovens europeus para o Estado Islâmico — em retrato humano, sem clichês políticos. Quem você pensa que sou, de Safy Nebbou, um melodrama sobre relações via internet — e a ficção das redes. 
Para ler o texto completo de José Geraldo Couto clique aqui

Céu - "Coreto"

Resultado de imagem para Céu - Coreto (Clipe Oficial)

Para assistir à interpretação de  "Coreto" na voz de Céu clique aqui

Aos super ricos, os super genes?


Biólogos de todo o mundo participam de uma corrida rumo à edição genética — que permitirá curar doenças e “aprimorar” a natureza e o ser humano. Mas quais as consequências, num mundo hoje marcado por desigualdades e preconceitos? 
Para ler o texto completo de Walter Isaacson clique aqui

Capitalismo de Inteligência Artificial

Resultado de imagem para Capitalismo de Inteligência Artificial

Nick Dyer-Witheford fala sobre as lutas envolvendo capital e inteligência artificial.Nick Dyer-Witheford, professor da University of Western Ontario, no Canadá, é autor dos livros Cyber MarxCyber Proletariat (com entrevista em português) e Games of Empire. Tem textos também sobre a questão do comum. Em junho deste ano, lançou o livro Inhuman Power: artificial intelligence and the future of capitalism, em coautoria com Atle Mikkola Kjøsen e James Steinhoff. Dyer-Witheford conversou com DigiLabour sobre a nova publicação, especialmente sobre inteligência artificial e capitalismo.
Para ler a entrevista de Nick Dyer-Witheford clique aqui


Diante do tsunami tecnológico

Resultado de imagem para Diante do tsunami tecnológico

Ao final do século XX, pelo Grupo ETC advertimos sobre a iminência de um tsunami de potentes tecnologias convergentes, que afetaria muitos aspectos da vida econômica, social, cultural e política, com grandes impactos para o meio-ambiente e a saúde. Tudo no contexto da maior concentração corporativa da era industrial, com oligopólios extremamente poderosos, que controlam imensos setores de produção e tecnologia. A realidade superou nossas mais atrevidas fantasias. As organizações e os movimentos lidam agora com essa complexa realidade. O desafio é construir coletivamente plataformas de avaliação social da tecnologia, para avançar na compreensão crítica do todo tecnológico e fortalecer a capacidade de ação coletiva. 
Para ler o artigo introdutório da Revista América Latina em Movimiento - ALAI, Nº 543 -Tecnologías: manipulando la vida, el clima y el planeta, de Silvia Ribeiro e Jim Thomas, diretores do Grupo ETC (Erosão Tecnologia e Concentração) clique aqui


Poliamor: desvio liberal ou resistência à família burguesa?


Construir condições para o poder popular e uma revolução socialista passa, necessariamente, por operar uma crítica estrutural ao universo simbólico que regula tudo o que nos parece mais íntimo, individual e instintivo (como o sexo) – e, como bons marxistas, não apenas pensar mas efetivamente atuar de uma maneira nova e crítica em nossas próprias relações. 
Para ler o texto completo de Marília Moschkovich clique aqui

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

"Poemas para a amiga (Fragmento 3)" - Affonso Romano de Sant'Anna

Resultado de imagem para Poemas eróticos


Poemas para a amiga (Fragmento 3)

É tão natural
que eu te possua
é tão natural que tu me tenhas,
que eu não me compreendo
um tempo houvesse
em que eu não te possuísse
ou possa haver um outro
em que eu não te tomaria.

Venhas como venhas,
é tão natural que a vida
em nossos corpos se conflua,
que eu já não me consinto
que de mim tu te abstenhas
ou que meu corpo te recuse
venhas quando venhas.

E de ser tão natural
que eu me extasie
ao contemplar-te,
e de ser tão natural
que eu te possua,
em mim já não há como extasiar-me
tanto a minha forma
se integrou na forma tua.

Affonso Romano de Sant'Anna

ELIANE BRUM: "A notícia é esta: o Xingu vai morrer"

Giliard Juruna, cacique da aldeia Mïratu, é uma das principais lideranças na luta contra a morte da Volta Grande do Xingu, onde vive o seu povo. Na foto, feita em 2015, ele está na cachoeira sagrada do Jericoá.rn

O Ministério Público Federal adverte que a maior tragédia amazônica hoje na região de Altamira é o “ecocídio” da Volta Grande do Xingu. 

Para ler o texto completo de Eliane Brum clique aqui


Leia "A guerra declarada contra políticas indigenistas" de Vasconcelo Quadros clicando aqui

Leia "Com apoio de irmão de Bolsonaro, ruralistas tentam impedir demarcação de terras indígenas em SP" de Diego Junqueira clicando aqui

Leia ""Estamos destruindo a natureza para o proveito de uma minoria", diz Ladislau Dowbor" clicando aqui

Leia "Confira, em português, a íntegra da entrevista de Lula ao Le Monde"  clicando aqui

Leia "Discurso do Itamaraty no exterior é sobre um Brasil que não existe" de Jamil Chade clicando aqui

Leia "Roberto Romano: 'República ou privilégios?'"  clicando aqui

Leia "Próximo estágio: senzala?" de Artur Araújo clicando aqui

Leia ""Direitos Já": Uma perigosa contradição" de Almir Felitte clicando aqui

Leia "Defensoria Pública. "Embora não se consiga fazer tudo, o pouco que se faz é muito para as comunidades carentes"" Entrevista de Isabel Wexel Maroni  clicando aqui

Leia ""Esperavam o quê? Que eu cantasse em bares?", diz Jean Wyllys sobre Harvard" clicando aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP