quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

"Passei toda a noite..." - Alberto Caeiro

Imagem relacionada


Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela,
E vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela.
Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala,
E em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança.
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela.
Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela.
Tenho uma grande distração animada.
Quando desejo encontrá-la
Quase que prefiro não a encontrar,
Para não ter que a deixar depois.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero. Quero só
Pensar nela.
Não peço nada a ninguém, nem a ela, senão pensar.

Alberto Caeiro


Moro e Weintraub simbolizam miséria política e intelectual do Brasil

Ministro recebe regalo de Rodrigo Camacho: uma obra feita com cartuchos de bala (Reprodução/Facebook)
Ministro recebe regalo de Rodrigo Camacho: uma obra feita com cartuchos de bala

Bolsonaro e ministros estão caindo da borda da Terra. 
Para ler o texto de Kennedy Alencar clique aqui

Leia "Fissurado em tortura, Bolsonaro fala em botar ministro no pau de arara" de Leonardo Sakamoto clicando aqui

Leia "A destruição da razão como projetode Philipp Lichterbeck clicando aqui

Leia "Política que atropela direitos é 'inversão de valores' e máquina de desigualdade" clicando aqui

Leia "Cinco livros para entender a polícia brasileirade Almir Felitte clicando aqui

Leia "Como robôs manipulam debate público no Twitterde Ethel Rudnitzik clicando aqui

Leia "COP 25: países em desenvolvimento acusam Brasil de tentar bloquear avanço em negociações do climade Matt McGrath clicando aqui

Leia "Cresce o risco de mercantilizar as águasde Cristiane Sampaio clicando aqui

Leia "Terra plana, vacinas e aquecimento global: um terço dos brasileiros ainda desconfia da ciência" clicando aqui

Leia "Net, Claro e Vivo bloqueiam acesso a site com informações sobre aborto segurode Nathália Braga clicando aqui

Leia "Xingu: o centro do ataque às terras indígenasde Isabel Harari clicando aqui

Da privada de ouro aos cartéis terroristas mexicanos: as obscenidades do governo Trump


A Casa Branca continua assombrando as opiniões daqueles que acreditam no presidente estadunidense que mais tem enganado ou distorcido os fatos. 
Para ler o texto de David Brooks clique aqui


Leia "Como vive um venezuelano hoje? Entenda a geopolítica presente nos bairros de Caracas" de Lourdes Nassif clicando aqui

Noel Rosa: a história por trás das três músicas mais ouvidas do artista nascido há 109 anos

Obra de Noel Rosa retrata mudanças culturais, políticas e econômicas no Rio no início do século 20 - Reprodução

Considerado um dos mais importantes artistas brasileiros da história, o cantor e compositor carioca Noel de Medeiros Rosa morreu cedo em decorrência de tuberculose, aos 26 anos. Mas apesar da vida curta, compôs quase 250 canções, a maioria num espaço de cinco anos. A obra do artista é tida como um retrato-síntese das mudanças culturais, políticas e econômicas no Rio de Janeiro no início do século 20, abordando temas que envolvem as mais diversas classes sociais. Em suas 71 canções gravadas, segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), o chamado Poeta da Vila passa por marchinhas carnavalescas, teatro musicado, choro, samba-canção.
Para ler o texto completo e escutar três dos seus maiores sucessos clique aqui

UE lança Acordo Verde com metas climáticas ambiciosas

Cartaz em protesto em Berlim

Comissão Europeia pretende tornar o continente o primeiro do mundo a atingir a neutralidade climática. Plano para impulsionar políticas ambientais nos Estados-membros prevê zerar as emissões líquidas de carbono até 2050. 
Para ler o texto clique aqui

Scorsese: sobre a lealdade, a violência e o remorso

 

Mais que um novo filme sobre a máfia, 'O irlandês' comenta, de modo brilhante, as raízes da violência em que nasceu o capitalismo americano. 
Para ler o texto de Léa Maria Aarão Reis clique aqui


Leia "Fernando Meirelles vê Dois Papas e igreja em crise" de José Geraldo Couto clicando aqui

Manifesto Feminista por uma Renda Cidadã


Na Espanha, pólo das greves globais do 8 de Março, ativistas e pensadoras provocam: “No capitalismo, trabalho não é orgulho, mas submissão. Temos direito a nosso tempo. Acessar recursos é participar da riqueza que todas produzimos”. 
Para ler o Manifesto clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP