terça-feira, 21 de janeiro de 2020

"Amar você é coisa de minutos" - Paulo Leminski

Resultado de imagem para "Amar você é coisa de minutos" - Paulo Leminski


Amar você é coisa de minutos

Amar você é coisa de minutos
A morte é menos que teu beijo
Tão bom ser teu que sou
Eu a teus pés derramado
Pouco resta do que fui
De ti depende ser bom ou ruim
Serei o que achares conveniente
Serei para ti mais que um cão
Uma sombra que te aquece
Um deus que não esquece
Um servo que não diz não
Morto teu pai serei teu irmão
Direi os versos que quiseres
Esquecerei todas as mulheres
Serei tanto e tudo e todos
Vais ter nojo de eu ser isso
E estarei a teu serviço
Enquanto durar meu corpo
Enquanto me correr nas veias
O rio vermelho que se inflama
Ao ver teu rosto feito tocha
Serei teu rei teu pão tua coisa tua rocha
Sim, eu estarei aqui 

Paulo Leminski

Obrigado, Paulo Guedes, muito obrigado de verdade!


Em um texto irônico, Eric Nepomuceno, do Jornalistas pela Democracia, agradece ao ministro da Economia "por ter me trazido a luz" em sua declaração absurda em Davos, de que os pobres destroem o meio ambiente quando têm fome. "Além de tudo que eu já achava de você, agora sei que sua prepotente indecência e sua imbecilidade não conhecem limites", escreve o colunista. 
Para ler seu texto completo clique aqui

Leia "Paulo Guedes usa pobreza como bode expiatório de um governo que desmata" de Leonardo Sakamoto clicando aqui

Leia "Alvim errou a mão na trollagem nazi inspirada na direita dos EUA" de Rodrigo Nunes clicando aqui

Leia "Obrigado, Roberto Alvim (uma carta sincera após seu vídeo sincero)" de  Henry Bugalho clicando aqui

Leia "Alvim, Bolsonaro e a lógica do capanguismo" de Roberto Andrés clicando aqui

Leia "Por que o espanto com a frase “merdocracia neoliberal neofascista”?" de  Valdete Souto Severo clicando aqui

Leia "Moro é o candidato ideal da extrema-direita, da direita" de André Barrocal clicando aqui

Leia "Condenados por Moro, absolvidos pelo tribunal: 16 vidas afetadas injustamente pela Lava Jato" de Guilherme Henrique clicando aqui

Leia "Frei Betto: fora da esquerda, não há saída para miséria que assola planeta Terra" clicando aqui

Leia "Chega dessa conversa de Brasil e de Brasileiros?" de Antonio Risério clicando aqui

Leia "Amazônia: o presente de Bolsonaro aos desmatadores" de Paulo Moutinho clicando aqui

Leia "Mulheres pobres trabalham cinco vezes mais que homens em zonas rurais" de Priscilla Arroyo clicando aqui

Leia "Com liberação para compra de 20 kg de pólvora por atirador, governo abre caminho para fábricas 'caseiras' de munição" de Ligia Guimarães clicando aqui

Leia "O novo combate do incansável Raoni" de Juliana Arini clicando aqui

Leia "Cidades do automóvel e da desigualdade" de Felipe Betim clicando aqui

Leia "Programa de cisternas enfrenta "seca" de recursos e fome bate à porta do semiárido" de Leandro Melito clicando aqui

Prêmio Nobel Stiglitz revela "a verdade sobre a economia Trump"


Está se tornando sabedoria convencional que será difícil vencer o presidente dos EUA, Donald Trump, em novembro, porque apesar das reservas que os eleitores possam ter contra ele, Trump tem sido bom para a economia americana. Nada poderia estar mais longe da verdade", afirma em artigo o economista Joseph E. Stiglitz. 
Para ler seu texto clique aqui

Leia "Qual o impacto dos três anos de Trump à frente dos EUA para Brasil e a América Latina?" clicando aqui

Leia "EUA já não têm força, representam apenas um terço da economia da China, diz Amir Khair" de Mariane Barbosa clicando aqui

Leia "Serão os economistas imunes ao aquecimento global?" de Christina Chavagneux clicando aqui

Leia "Davos: meio século de fracassos" de Paulo Kliass clicando aqui

Leia "O estranho país que protegia (e estimulava) a tortura" de Antonio Martins clicando aqui

Leia "O império de Isabel" de Sydney P. Freedberg, Scilla Alecci, Will Fitzgibbon, Douglas Dalby e Delphine Reuter clicando aqui

Leia "Como o dinheiro desviado de Angola pelo governo corrupto veio parar na Paraíba" de Bruno Fonseca, Gabriel Rodrigues e Natalia Viana clicando aqui

Leia "Trabalho doméstico vale 10 trilhões de dólares não pagos a mulheres anualmente" de Giovanna Galvani clicando aqui

Leia "O trabalho sem o qual todo o sistema econômico entraria em colapso" de Patricia Simón clicando aqui

Leia "O novo feminismo, o mais jovem, em especial na América Latina, aceita e busca o diálogo com os homens" Entrevista com Lydia Cacho clicando aqui

Leia "Facebook: a louca rotina dos agentes de censura" de David Gilbert clicando aqui

Leia "Sobre estes homens brancos que dominam o mundo" de Rôney Rodrigues clicando aqui

Leia "Por que o Líbano está em transe" de Hajar Alem e Nicolas Dot-Pouillard clicando aqui

Leia "Chile: assim prepara-se a nova batalha" de Paul Walder clicando aqui

Leia "E se fosse possível ver lesões do cancro para além do olho humano?" de Teresa Sofia Serafim clicando aqui

Leia "Foi a partir do cinema que me tornei antropólogo". Pensar por imagens" de Marta Lança clicando aqui


"Naquela Mesa" - Zélia Duncan, Nilze Carvalho e Hamilton de Holanda

Resultado de imagem para Naquela Mesa (Ao Vivo No Rio De Janeiro / 2009)

Para assistir à interpretação de "Naquela Mesa" por Zélia Duncan, Nilze Carvalho e Hamilton de Holanda clique no vídeo aqui

A cultura moderna evolui mais depressa do que a biologia?

Resultado de imagem para A cultura moderna evolui mais depressa do que a biologia?

Investigação publicada na revista Nature Human Behaviour concluiu que a cultura moderna evolui mais devagar do que poderíamos imaginar, a um ritmo que é semelhante ao da evolução dos organismos vivos.
Para ler o texto de Andrea Cunha Freitas clique aqui

Indicação do filme ‘Coringa’ ao Oscar 2020 reacende discussão sobre saúde mental


Com 11 indicações, o filme “Coringa” retrata nos cinemas a origem de um vilão icônico da cultura pop, criando um paralelo sobre a doença mental do personagem e ações de prevenção. 
Para ler o texto clique aqui

Devemos impor limites ao digital

Resultado de imagem para Devemos impor limites ao digital

Transição energética e digital: amigo ou inimigo? Em seu livro, Pour une écologie numérique (Para uma ecologia digital, em tradução livre), Eric Vidalenc defende um digital a serviço da transição energética.
Para ler sua entrevista clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP