quinta-feira, 17 de outubro de 2019

"Urgentemente" - Eugénio de Andrade

Resultado de imagem para "Urgentemente" - Eugénio de Andrade


Urgentemente

É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

Eugénio de Andrade

As eleições 2020 na encruzilhada brasileira


Em um ano, estará eu jogo o poder local – capilar e presente. Bolsonarismo quer torná-lo mais primitivo e violento, mas enfrentará resistências sociais. Partidos de esquerda saberão acolhê-las? Ou se fecharão em suas máquinas e certezas? 
Para ler o texto completo de Áurea Carolina clique aqui

Leia "Conexão Curitiba: uma hipótese muito provável" de José Luis Fiori e William Nozaki clicando aqui

Leia "Boaventura de Sousa Santos: a intrincada geopolítica da Lava Jato" clicando aqui

Leia "Radiografia da conexão internacional" de Luis Nassif clicando aqui

Leia "Lava Jato operou para abrir mercado a empresas estrangeiras" clicando aqui

Leia "O ataque à independência judicial pelo próprio Poder Judiciário" de Valdete Souto Severo clicando aqui

Leia "Eleição do Conselho de Direitos Humanos da ONU é uma vergonha, alerta parlamentar" de Plínio Teodoro clicando aqui

Leia "Entrevista com Boaventura de Sousa Santos, conferencista de abertura da 39ª Reunião Nacional da ANPEd" clicando aqui

Leia "Ser professor no Brasil hoje" de Margarida Salomão clicando aqui

Leia "Como a polarização política degrada as instituições" de Felipe Campante clicando aqui

Leia "Cidade do "xixi na rua" para bolsonaristas, Paris é o amor sussurrado" de  Nirlando Beirão clicando aqui

Leia "Brasileiros envelhecem a passos apressados. E envelhecem mal" de Drauzio Varella clicando aqui

Leia "Cinema: Os últimos soldados da Guerra Fria" de José Geraldo Couto clicando aqui

Estados Unidos. A necropolítica de Trump

Imagem relacionada

Claramente, o governo dos Estados Unidos não procura atender às necessidades mais básicas dos animais que habitam este mundo. Nem mesmo as dos humanos que nele habitam e que sofrem com as mudanças climáticas, a degradação da qualidade do ar e a deterioração da qualidade dos alimentos e energia. É o governo da necropolítica, tomando emprestado o conceito desenvolvido pelo filósofo camaronês Achille Mbembe”.
Para ler o texto de Daniel Amelang, especialista em Direito Penal, Penitenciário e Trabalhista, com formação em Direito e Ciência Política pela Universidade Autônoma de Madri, clique aqui

Leia "Israel e EUA estariam desenvolvendo armas genéticas para controlar população mundial" de Luis Beatón clicando aqui

Leia "Eleições na América Latina e os ares de uma nova esperança: o caso do Uruguai" de Mateus Fiorentini clicando aqui

Leia "América do Sul: dez dias que podem abalar a direita" de Jorge Galindo clicando aqui

Leia "Quem são os curdos da Síria e por que estão na mira da Turquia?" clicando aqui

Leia "Curdos defendem-se com aliança com regime sírio, russos avançam" clicando aqui

Leia "Os paraísos fiscais servem para todos os tipos de fraude" Entrevista com Maxim Renahy clicando aqui

Leia "Experiências contra a pobreza" de Pietro Saccò clicando aqui

Leia "A repolitização do uso de dados depois de 15 anos de tecnotopia" Entrevista com Rafael Zanatta clicando aqui

Leia "Como funciona o NaNoWriMo, o maior desafio literário do mundo" de Cesar Gaglioni clicando aqui

Simply Three - "Feel that fire"

Resultado de imagem para Simply Three - Feel That Fire (Original Song)

Para assistir à interpretação de "Feel that fire" pelos Simply Three clique no vídeo aqui

Uma Prêmio Nobel pouco feminista. Crítica à perspectiva de gênero de Esther Duflo

Resultado de imagem para Uma Prêmio Nobel pouco feminista. Crítica à perspectiva de gênero de Esther Duflo

Esther Duflo, ganhadora do Prêmio Nobel de Economia, tem uma série de publicações sobre a relação entre mulheres e desenvolvimento econômico. Desde a economia feminista, a sua perspectiva de gênero é muito questionável. Ela considera que políticas de desenvolvimento com perspectiva de gênero não são necessárias para aumentar a equidade, porque o simples fato de existir desenvolvimento (entendido como crescimento do PIB) melhorará a situação das mulheres.
Para ler o texto de Agostina Constantino, economista, pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas - CONICET, membro do Espaço de Economia Feminista da Sociedade de Economia Crítica clique aqui

Žižek, o comediante sério

Resultado de imagem para Žižek, o comediante sério

Não é preciso ser um pessimista inveterado para constatar que a situação política se degradou nos últimos anos em nível global e local: os populismos seduzem, a religião se politiza, os migrantes se reúnem nas fronteiras e as tensões geopolíticas entre os Estados Unidos, Rússia e China estão aumentando. Assumindo esse panorama sombrio, Slavoj Žižek resgata uma frase do filósofo italiano Giorgio AgambenEl coraje de la desesperanza (A coragem da desesperança), para intitular seu último livro publicado na Espanha, no ano passado, por Anagrama. São 408 páginas que podem ser lidas a um ritmo semelhante ao usado pelo filósofo esloveno ao falar em vídeos, palestras e entrevistas, passando de um tópico para outro de maneira rápida, fazendo tiques e mexendo muito as mãos.
Para ler o texto de Carlos Tromben clique aqui

Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

Resultado de imagem para Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

Teoria da História afirma que a sociedade deixou de se organizar em torno da noção de futuro ou progresso — e hoje se percebe em um presente contínuo. Capitalismo nos venderia eterna busca por atualizações e temor à obsolescência. 
Para ler o texto e assistir ao vídeo de Valdei Araújo clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP