segunda-feira, 10 de agosto de 2020

"Um poema como um gole d'água..." - Mario Quintana

A Alegria na Tristeza

Um poema como um gole d'água bebido no escuro.
Como um pobre animal palpitando ferido.
Como pequenina moeda de prata perdida para sempre na
floresta noturna.
Um poema sem outra angústia que a sua misteriosa condição
de poema.
Triste.
Solitário.
Único.
Ferido de mortal beleza. 

Mario Quintana


Andar tranquilamente

Arte UOL

Como pensar uma polícia na qual a violência contra muitos não seja usada para justificar a paz de poucos? 
Para ler o texto de Marcos Candido clique aqui

Leia "Descontrole no MPF: Brasília vazou investigação sigilosa contra Lula à Lava Jato" de Rafael Neves clicando aqui

Leia "Vladimir Safatle: Não falar" clicando aqui

Leia "Reabertura das escolas?" de Roberto Cooper clicando aqui

Leia "1,5 milhão de crianças sem creches e 11 milhões de analfabetos: os desafios urgentes para o Brasil 'passar de ano' na educação" de Paula Adamo Idoeta clicando aqui

Leia "Estudantes se organizam para boicotar precariedade do ensino remoto no país" clicando aqui

Leia "Não vale enfrentar Bolsonaro e esquecer neoliberalismo" de Gustavo Barbosa clicando aqui

Leia "Velhos hábitos não morrem facilmente" de Iury Tavares clicando aqui

Leia "Uberização da vida" de Bruno Cava Rodrigues clicando aqui

Leia "Fala um líder da República de Paraisópolis" de Douglas Vieira clicando aqui

Leia "Febre nas redes sociais, cultura do cancelamento promove intolerância ao buscar justiça" de Flavia Coltri clicando aqui

Leia "Mentes de colmeia" de Alexandre Aragão de Albuquerque clicando aqui

Leia "A desdemocratização brasileira" de Rodolfo Palazzo Dias clicando aqui

Leia "Utopias: o Brasil depois da Pandemia" de Samuel Pinheiro Guimarães clicando aqui

Leia "Temos que colocar a saúde no eixo civilizatório" Entrevista com Gonzalo Vecina Neto clicando aqui

Leia "Disparidade nas taxas de mortalidade entre estados evidencia impacto da resposta do poder público" de Marcella Fernandes clicando aqui

Leia "Como o negacionismo e os erros do governo levaram à tragédia de 100 mil mortes por covid no Brasil" de Marcella Fernandes clicando aqui

Leia "Coronavírus: 9 erros que levaram às 100 mil mortes no Brasil (e 1 lição que a pandemia deixa até agora)" de Camilla Veras Mota, Ligia Guimarães, Mariana Alvim, Rafael Barifouse e Vinícius Lemos clicando aqui

Leia "O professor de filosofia Fernando de Sá Moreira indica cinco livros para conhecer o pensamento de escritores negros brasileiros"  clicando aqui

Leia "''Acqua Movie'' traz conflitos à tona" de Carlos Alberto Mattos clicando aqui

Leia "Rebeca - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, 17 v. 9, n. 1 (2020)" clicando aqui
s não seja usada para justificar a paz de poucos?

'Pandemia é resposta biológica do planeta', diz físico Fritjof Capra

O físico austríaco Fritjof Capra, autor de best-sellers internacionais, como "O Tao da Física", que participa do Fronteiras do Pensamento de 2020

Autor de "O Tao da Física" relaciona desigualdade social, economia predatória e devastação ambiental ao surgimento do novo coronavírus. 

Para ler a entrevista de Fritjof Capra clique aqui 


Leia "Esta é uma pandemia global e a solução precisa ser mais internacionalista do que nacionalista" de Adam Hanieh clicando aqui


Leia "A economista Mariana Mazzucato defende uma mudança radical do capitalismo para o mundo pós-pandemia" clicando aqui


Leia "Alternativas ao capitalismo" de Eleutério F. S. Prado clicando aqui 


Leia "A concorrência intercapitalista por trás da rivalidade entre Estados Unidos e China" de Hofung Hung clicando aqui


Leia "Ignacio Ramonet: ''a pandemia está evidenciando a crise do modelo neoliberal'" clicando aqui


Leia "Joke Hermsen: "O desafio diante de nós é transformar nosso isolamento em uma solidão compartilhada" clicando aqui


Leia "Pepe Escobar: Quem ganha com a explosão de Beirute"  clicando aqui 


Leia "Só os libaneses podem ajudar o Líbano" de José Manuel Rosendo clicando aqui


Leia "Operação Exílio: a última tentativa de salvar a monarquia espanhola legada por Franco" de Luis Gonzalo Segura clicando aqui


Leia "Reino Unido: Por uma greve geral contra a reabertura de escolas" clicando aqui


Leia "China inicia uma nova "guerra popular" para recuperar a economia" de Jaime Santirso clicando aqui


Leia "As ditaduras latino-americanas não praticaram uma "guerra suja". Era terrorismo de Estado" de Constanza Dallaporta e Pablo Pryluka clicando aqui


Leia "O plano de anexação israelense é a última etapa de uma longa e violenta história de roubo de terras" de Greg Shupak clicando aqui


Leia "Quando o vírus é o sistema: propostas ecossocialistas para não voltar ao normal" clicando aqui

Leia "Dano colateral: "o pior dos monstros" está se propagando e não é o coronavírus" de Apoorva Madavilli clicando aqui


Leia "Revista  Olhares, v. 8 n. 2 (2020): Número temático "Educação em Direitos Humanos"" clicando aqui


Leia "Leon Trotsky e a arte revolucionária" de Michael Lowi clicando aqui


Leia "O discreto charme da burguesia, de Luís Buñuel" de Arnaldo Sampaio de Moraes Godoy clicando aqui

Gunhild Carling: a artista que toca 10 instrumentos diferentes

Happy - Pharrell Williams (on 10 Different Musical Instruments ...

Tocar qualquer música com mais de um instrumento pode ser um desafio até mesmo para os artistas mais talentosos. Neste vídeo, você poderá assistir a incrível banda de uma mulher que toca múltiplos instrumentos musicais em uma única música e com grande entusiasmo. Gunhild Carling é uma musicista sueca que toca trombone, gaita de foles, trompete, flauta doce, instrumentos de corda, entre muitos outros. Aqui, ela é vista exibindo suas habilidades inacreditáveis ​​ao realizar uma versão comovente de 'Happy', de Pharrell Williams, com 10 instrumentos diferentes.
Para acreditar você, realmente, precisa ver clicando no vídeo aqui

E interpretando The Final Countdownaqui


Maria Rita Kehl: Lugar de "cale-se"!

Maria Rita Kehl - Home | Facebook

O que seria da democracia se cada um de nós só fosse autorizado a se expressar em relação a temas concernentes a sua experiência pessoal? O que seria do debate público? 
Para ler o texto Maria Rita Kehl clique aqui

Eugenia, biopoder e políticas da morte em tempos de pandemia


A omissão e o descaso no campo da saúde pública revelam o encontro entre a incapacidade de gestão e a continuidade de um discurso no qual a morte de alguns é naturalizada, ou mesmo considerada necessária. 
Para ler o texto de Robert Wegner, Vanderlei Sebastião de Souza e Leonardo Dallacqua de Carvalho clique aqui

Chaves para um estado criminoso: Deus, país e capital

A era das guerras imperiais

Uma genealogia do poder americano seguindo os ensinamentos de Foucault, encontraria um Estado cuja expansão e dominação imperialistas fazem parte de sua natureza e identidade. 
Para ler o texto de Ángeles Diez clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP