sábado, 25 de janeiro de 2020

"Referência" - Maria Teresa Horta

Imagem relacionada


Referência

Quantas vezes te digo
quantas vezes...
que és para mim
o meu homem amado?

O que chega primeiro
e só parte por vezes
antes de perceber
que já tinhas voltado

Quantas vezes te digo
quantas vezes...
que és para mim
o meu homem amado?

Aquele que me beija
e me possui
me toma e me deixa
ficando a meu lado

Quantas vezes te digo
quantas vezes...
que és para mim
o meu homem amado?

Que sempre me enlouquece
e só aí percebo
como estava perdida
sem te ter encontrado

Maria Teresa Horta

A correia de transmissão do autoritarismo no Brasil de Bolsonaro

Cartaz de protesto contra Bolsonaro na Índia.
Cartaz de protesto contra Bolsonaro na Índia

Quem garante que os ataques verbais de Bolsonaro à imprensa e à sociedade civil não se concretizarão, aproximando o Planalto de líderes como Viktor Orban? 
Para ler o texto de Pedro Abramovay clique aqui

Leia "Marcelo Rubens Paiva: governo Bolsonaro tem várias semelhanças com um regime de nazi-fascismo" clicando aqui

Leia "Rui Costa Pimenta: Bolsonaro, Moro e Guedes são bem mais fascistas que Alvim" clicando aqui

Leia "Petra Costa critica Bolsonaro em artigo no NYT: "Guerra contra a verdade"" clicando aqui

Leia "Abraham Weintraub injetou ideologia no vexame" de Josias de Souza clicando aqui

Leia "Do terraplanismo ao criacionismo, o Brasil se desmoraliza na ciência mundial" de Fernando Brito clicando aqui

Leia "ELIANE BRUM: 6. Acampando em outro planeta" clicando aqui

Leia "Professor Salem Nasser critica cobertura da mídia: depois de um atentado dos EUA, a preocupação é com o regime iraniano?" clicando aqui

Assista ao vídeo "Roda Viva | Sidarta Ribeiro | 06/01/2020" clicando aqui

O império de Isabel


Como a filha do ex-presidente de Angola aproveitou o poder político do pai para, com empresas de fachada e informações privilegiadas, se tornar a mulher mais rica da África.
Esta reportagem faz parte do Luanda Leaks, projeto do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, o ICIJ, com sede em Washington, DC. Participam do Luanda Leaks 120 profissionais do ICIJ e de 36 veículos de vinte países, que investigaram negócios da empresária Isabel dos Santos. No Brasil, participam do projeto a Agência Pública, a revista piauí e o site Poder360. Esta reportagem é de Sydney P. Freedberg, Scilla Alecci, Will Fitzgibbon, Douglas Dalby e Delphine Reuter. 
Para ler o texto completo clique aqui

Leia "Poluição de empresas americanas prejudica recuperação da camada de ozônio" de Sharon Lerner clicando aqui

Leia "Coronavírus: como é Wuhan, a cidade chinesa onde surgiu surto de coronavírus e que foi isolada" clicando aqui

Leia "Instagram, uso político e ‘fake news’ em 2020" de David Nemer clicando aqui

Christophe Maé - "Tombé Sous Le Charme"

Resultado de imagem para Christophe Maé - Tombé Sous Le Charme (Clip Officiel)

Para assistir à interpretação de "Tombé Sous Le Charme" na voz de Christophe Maé clique aqui

"Falta de horas de descanso faz com que nossa melancolia se torne raiva ou depressão"


Filósofa holandesa Joke J. Hermsen afirma que a epidemia de depressão que assola o mundo, juntamente com o medo, ajuda a explicar a ascensão da extrema direita. 

Para ler sua entrevista clique aqui

A maneira como escrevemos a História mudou


A História, como disciplina, sai do arquivo. O arquivo não é a biblioteca, mas algo completamente diferente . As bibliotecas espalham o conhecimento compactado em livros e outras mídias. Os arquivos são onde as coleções de papéis são armazenadas, geralmente dentro do santuário interno de uma biblioteca: os papéis de Nathaniel Hawthorne , por exemplo, na Biblioteca Pública de Nova York. Ou Record Group 31 no National Archives - um conjunto de documentos da Federal Housing Administration dos anos 30 aos 70. Geralmente, um arquivo contém materiais das pessoas e instituições próximas. Portanto, os Arquivos do Vale do Silício em Stanford contêm tudo, desde os planos de negócios da Atari até a correspondência do co-fundador da HP, William Hewlett
Para ler o texto de Alex C. Madrigal clique aqui

"A pornografia é a máquina de propaganda do patriarcado", diz a socióloga Gail Dines

Gail Dines

"A pornografia não apenas reflete o domínio dos homens sobre as mulheres, mas também ajuda a normalizar, legitimar e tornar invisível a violência sexual que os homens causam às mulheres", explica Gail Dines. 
Para ler seu texto clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP