segunda-feira, 14 de outubro de 2019

"O ladrão de versos" - Rui Knopfli

Imagem relacionada


O ladrão de versos

Uma gargalhada do meu filho
rouba-me um verso. Era,
se não erro, um verso largo,
enxuto e musical. Era bom
e certeiro, acreditem, esse verso
arisco e difícil, que se soltara
dentro de mim. Mas meu filho
riu e o verso despenhou-se no cristal
ingênuo e fresco desse riso. Meu Deus,
troco todos os meus versos
mais perfeitos pelo riso antigo
e verdadeiro de meu filho.

Rui Knopfli
(poeta moçambicano)

Lava Jato usou denúncia do sítio contra Lula para distrair público de crise com Temer e Janot e proteger colegas


Procuradores da Lava Jato no Paraná programaram a divulgação da denúncia contra Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio em Atibaia fazendo um cálculo corporativista e midiático. Em maio de 2017, eles decidiram publicar a acusação numa tentativa de distrair a população e a imprensa das críticas que atingiam Procuradoria-Geral da República na época, mostram discussões travadas em chats no aplicativo Telegram entregues ao Intercept por uma fonte anônima. 
Para ler o texto completo de Rafael Neves clique aqui

Leia "Lula, o professorde Gustavo Conde clicando aqui

Leia "Algumas consequências da operação Lava Jato" de Fábio Konder Comparato clicando aqui

Leia "Bolsonaro cumpre missão de "laranja" e distrai plateia enquanto país é saqueadode Ricardo Kotscho clicando aqui

Leia "Fracasso de Bolsonaro abreviará o período em que teremos de aguentá-lode Marcos Coimbra clicando aqui

Leia "Brasil é único país do mundo a regredir no controle de armas, diz sociólogo Antônio Rangel Bandeirade  clicando aqui

Leia "O livro que influencia a visão ambiental do governode Camilo Rocha clicando aqui

Leia ""Estamos sendo feitos de tolos", alerta perita em danos ambientais por vazamento de óleode Raíssa Ebrahim clicando aqui

Leia "Brasil precariza cada vez mais o trabalho. Logo estaremos todos migrando rumo ao Nortede Paulo Cannabrava Filho clicando aqui

Leia "Quando a ideologia cega: Comissão de Anistia nega provas sem analisá-lasde Victor Neiva clicando aqui

Leia "Dois únicos técnicos negros do Brasileirão escancaram o racismo: "Negar e silenciar é confirmá-lo"de Breiller Pires clicando aqui

Leia "O Brasil e a Globalização da Ciência" clicando aqui

Leia "Comunidade científica reage a novo ataquede Herton Escobar clicando aqui

Leia "DOI-Codi vai às salas de aula na era das escolas militarizadasde  Ana Luiza Basilio clicando aqui

Leia "Dicas metodológicas e sugestões de atividades para otimizar a relação das crianças com a enxurrada de notícias às quais estão expostas" clicando aqui


Pela legislação, Trump poderia ser condenado a dez anos de prisão no caso da Ucrânia

O presidente Donald Trump chega para uma coletiva de imprensa em Nova York, em 25 de setembro.

Diante da montanha de provas de que o presidente Donald Trump teria pressionado um país estrangeiro para prejudicar um rival político, a maioria dos membros do Partido Republicano optou por permanecer em silêncio ou negar frontalmente a ocorrência de qualquer coisa fora do normal. Outros, porém, tomaram uma posição mais sofisticada: admitem as infrações, mas alegam que elas não servem de base para um impeachment. 
Para ler o texto completo de Ryan Grim clique aqui

Leia "Annamaria Andriotis - Estados Unidos: Com mais de 60 anos, e esmagados pela dívida de empréstimos estudantis" clicando aqui

Leia "A "facada nas costas" de Trump ao movimento nacional curdo" de Gilbert Achcar clicando aqui

Leia "Como a China pretende chegar ao topo da ciência mundial" de Roger Mazorchi clicando aqui

Leia "Marxismo e lutas LGBT, para além da "cortina de fumaça"" de Artur Renzo e Ivana Jinkings clicando aqui

Leia "Protestos massivos ressaltam a instabilidade política e insatisfação popular no Iraque" de Rodrigo Amaral clicando aqui

Leia "Equador: bastidores e sentidos da notável vitória" de Antonio Martins clicando aqui

Leia "A crise equatoriana em 12 pontos" de Tiago Soares Nogara clicando aqui

Leia "Por Trás do Terror Negro de Hong Kong" de Pepe Escobar clicando aqui

Leia "Por trás do iPhone, o Estado e os militares" de Marianna Braghini clicando aqui

Leia "'Não somos racionais, e isso determina nossas escolhas alimentares'" de  Guilherme Zocchio clicando aqui

Leia "De saúde ao mundo dos negócios, a maconha é uma fábrica de notícias" clicando aqui

Leia "Carta de Coimbra: A morte da geringonça" de Miguel Cardina clicando aqui

Leia "Os novos navegadores da memória cultural portuguesa" de Sharon Lubkemann Allen  clicando aqui

Hoje (14/10/2019) 79o Aniversário de Cliff Richard - "The Young Ones"

Resultado de imagem para Cliff and The Shadows - The Young Ones (From "The Final Reunion" DVD)

The Young Ones (1961) é um álbum da trilha sonora de Cliff Richard and the Shadows para o filme com o mesmo nome . É o primeiro álbum da trilha sonora e o sexto álbum de Richard no geral. Foi produzido por Norrie Paramor , com música de Ronald Cass e Stanley BlackO álbum liderou a parada de álbuns do Reino Unido por seis semanas (com outras onze semanas no número dois) e ficou no total de 42 semanas no total, quando a parada estava entre os vinte primeiros. O álbum se tornou a primeira trilha sonora do Reino Unido a vender mais de um milhão de cópias no total, combinando vendas internacionais e do Reino Unido.
Durante as últimas seis décadas Richard emplacou mais de 100 compactos de sucesso e detém o recorde (juntamente com Elvis Presley) de ser o único artista a estar na lista dos mais vendidos por toda a sua carreira (dos anos 50 até hoje). De acordo com seu website, Richard vendeu mais de 250 milhões de discos. 
Para assistir à interpretação de "The Young Ones" por Cliff Richard e The Shadows (show realizado em 2009) clique aqui

Silvia Federici: "Vender a vagina não é pior do que vender o cérebro"

A pensadora italiana Silvia Federici

Os estudos de Silvia Federici sobre o passado são frequentemente interrompidos por uma pergunta insidiosa. Por que, apesar dos avanços, os feminicídios parecem crescer no mundo? Parte das respostas está no recém-lançado livro Mulheres e Caça às Bruxas, motivo da visita da pensadora italiana a São Paulo para uma disputada rodada de conferências em setembro. A obra retoma os temas de seu ensaio mais famoso, Calibã e a Bruxa, no qual defende que a perseguição se relaciona com as raízes do capitalismo e com a atual violência contra as mulheres. 
Para ler o texto completo de Thais Reis Oliveira clique aqui

Professora Elisabeth Roudinesco lança dicionário amoroso da psicanálise

Elisabeth Roudinesco, 73, é historiadora da psicanálise e professora na École Pratique des Hautes Études em Paris

"Para Lacan, o amor é narcísico, e o que a gente procura no outro é a própria imagem –nós somos todos mais ou menos homossexuais. Vimos que o divórcio não acabou com a família. Quando recomposta, ela não é pior do que a anterior. A ideia do fim da família é uma fantasia que existe desde sempre".
Elisabeth Roudinesco, 73, é historiadora da psicanálise e professora na École Pratique des Hautes Études em Paris. Lança, em seu país, o "Dictionnaire Amoureux de la Psychanalyse" (Dicionário Amoroso da Psicanálise). 
Para ler o texto de Betty Milan clique aqui


Ganhador do Nobel da Física: é "loucura" falar que vamos para exoplanetas

Michel Mayor, ganhador do Nobel da Física em 2019 - Javier Soriano/AFP

O caçador de exoplanetas Michel Mayor, que recebeu o Prêmio Nobel de Física na terça-feira (8), alertou que não se deve esperar que um dia a humanidade possa emigrar para um exoplaneta, categoria dos planetas que estão fora do Sistema Solar. O pesquisador suíço respondeu às perguntas da AFP à margem de uma conferência perto de Madri. Entre as respostas, disse que é algo "louco" dizer que um dia a humanidade irá para um planeta fora do nosso Sistema Solar.
Para ler o texto completo clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP