sexta-feira, 10 de julho de 2020

"Procuro-te" - Eugénio de Andrade

Procuro-te… | Vitrine da LUA


Procuro-te

Procuro a ternura súbita,
os olhos ou o sol por nascer
do tamanho do mundo,
o sangue que nenhuma espada viu,
o ar onde a respiração é doce,
um pássaro no bosque
com a forma de um grito de alegria.

Oh, a carícia da terra,
a juventude suspensa,
a fugidia voz da água entre o azul
do prado e de um corpo estendido.

Procuro-te: fruto ou nuvem ou música.
chamo por ti, e o teu nome ilumina
as coisas mais simples:
o pão e a água,
a cama e a mesa,
os pequenos e dóceis animais,
onde também quero que chegue
o meu canto e a manhã de maio.

Um pássaro e um navio são a mesma coisa
quando te procuro de rosto cravado na luz.
Eu sei que há diferenças,
mas não quando se ama,
não quando apertamos contra o peito
uma flor ávida de orvalho.

Ter só dedos e dentes é muito triste:
dedos para amortalhar crianças,
dentes para roer a solidão,
enquanto o verão pinta de azul o céu
e o mar é devassado pelas estrelas.

Porém eu procuro-te
antes de a morte se aproximar, procuro-te.
Nas ruas, nos barcos, na cama,
com amor, com ódio, ao sol, à chuva,
de noite, de dia, triste, alegre – procuro-te.

Eugénio de Andrade

Bolsonarismo, capitalismo e subjetividade


Não é mais suficiente dizer o que não queremos, é preciso disseminar e construir aquilo que queremos. 
Para ler o texto de Pedro Mauad clique aqui

Leia "'É a vontade de Deus: como minha família de evangélicos teme o vírus, mas apoia Bolsonaro'" de Fábio Marton clicando aqui

Leia "Os dois pesos e duas medidas na denúncia da desgastada Lava Jato contra o tucano José Serra" de Gil Alessi clicando aqui

Leia "A caixa preta das startups da Educação" de Marina Avelar clicando aqui

Leia "No projeto autoritário de Bolsonaro, o importante é fechar a democracia" Entrevista com André Singer clicando aqui

Leia "O fracasso da esquerda e da direita e a urgência de uma agenda que coloque o meio ambiente como elemento estruturante" Entrevista com Moysés Pinto Neto clicando aqui

Leia "Epidemiologista brasileiro Cesar Victora critica resposta de COVID de Bolsonaro enquanto presidente de extrema direita testa positivo" de Amy Goodman clicando aqui

Leia "Quem são os 30%? Como escândalos, pandemia e auxílio emergencial podem estar mudando base de apoio de Bolsonaro" de Camilla Veras Motta clicando aqui

Leia ""Austeridade", uma concha vazia" de Isabela Prado clicando aqui

Leia "[Cartas do velho mundo] 10.07.20 - Criolo, "Jangadeiro sem curso primário"" de Antonio Martins clicando aqui

Leia "Forças Armadas recebem orçamento 10 vezes maior que Ibama para não fiscalizar Amazônia" de Hyury Potter clicando aqui

Leia "O que vai sobrar do exército brasileiro?" de Denis Russo Burgierman clicando aqui

Leia ""Professor" de Jair, Paulo Guedes é o mais bolsonarista dos ministros" clicando aqui

Leia "A elite branca se acha imortal. E a História do Brasil lhe dá razão" de  Luiz Fernando Vianna clicando aqui

Leia "A entrevista de Lula na Rádio Gaúcha como metáfora do padrão da mídia corporativa" de Roberto Bueno clicando aqui

Leia "A tramoia da casa-grande para salvar Bolsonaro" de Roberto Amaral clicando aqui

Leia "Desigualdades raciais e políticas públicas: o fim de um começo?" de Márcia Lima clicando aqui

Leia "Os direitos das mulheres" de Rachel Moreno clicando aqui

Leia ""Precariedade menstrual", problema-tabu" de Bianca TracanellaBruna FerrariCarolina VargasDenise AlvesGleice PradoHeloisa Aguiar e Isabela Reis clicando aqui

Leia "Como a mineração instaura a pandemia entre Yanomami" clicando aqui

Leia "(Auto)cuidado - coletivo, político e inadiável" clicando aqui

Leia "A greve dos entregadores" de Renata Dutra e Ricardo Festi clicando aqui

Leia "Por que aproxima-se uma onda de fome no Brasil" de Maister F. da Silva clicando aqui

Leia "A estética valente" de Debora Diniz e Giselle Carino clicando aqui

A luta decisiva contra o reconhecimento facial


Embora invisível na mídia, cresce em todo o mundo a resistência a tecnologias que ameaçam ampliar o controle e a discriminação entre as sociedades — com claro viés racista. Já há vitórias. É sintomático que pouco se fale a respeito. 
Para ler o texto de Malkia Devich-Cyril clique aqui

Leia "Um vírus que revela nosso dissídio com a Natureza" de Fran Alavina clicando aqui

Leia "EUA não têm aliados, não têm amigos, só tem interesses econômicos, diz Pérez Esquivel" clicando aqui

Assista ao "VÍDEO - Como Cuba vence a COVID-19 apesar dos EUA" clicando aqui

Leia "Covid-19: Fatos e mitos" de Marcelo Eduardo Gibal clicando aqui

Leia "As ciências e o uso de evidências para o monitoramento e avaliação de políticas públicas na pandemia" de Lorena B. Barberia clicando aqui

Leia "Biodiversidade: origem e solução de pandemias" de Carlos Alfredo Joly clicando aqui

Leia "As cidades explicadas em 10 questões" de Eduardo Marques, Magaly Pulhez, Betina Sarue, Guilherme Minarelli, Marcos Campos e Samuel Ralize clicando aqui

Leia "As cidades desertas" de Gilberto Lopes clicando aqui

Leia "No limiar da ciberdemocracia" de Gonzalo Sarasqueta clicando aqui

Leia "Ilíada" de Trajano Vieira clicando aqui

Zeca Baleiro - "Às Vezes o Amor"

Zeca Baleiro - Às Vezes o Amor (clipe oficial) - YouTube
Zeca Baleiro lança single 'Às Vezes o Amor' - Polifonia Periférica

"Às Vezes o Amor", do cantor português Sergio Godinho, fará parte do álbum "Canções d'Além-mar", que Zeca Baleiro lança em homenagem aos autores de Portugal. Entre os homenageados estão Sérgio Godinho, Pedro Abrunhosa, Fausto, Zeca Afonso, Rui Veloso, Carlos Tê, Jorge Palma, António Variações, Ornatos Violeta, Vitorino, João Gil, João Monge e José Cid. Desde os anos 80, Zeca Baleiro acompanha com atenção a música mais contemporânea produzida em Portugal. Segundo ele, a escolha do repertório para o álbum não foi tarefa fácil. “Este disco é uma declaração de amor à música feita em Portugal, com ênfase na produção das últimas décadas. É parcial como todo tributo”, disse Baleiro que contou com a arte na capa do disco do artista plástico Elifas Andreato. Entre as onze músicas do novo disco figuram, “Bairro do Amor”, “Canção de Engate”, “Todo o Tempo do Mundo”, “Capitão Romance”, “Tu Não Sabes” e “Balada de Outono”.
Este é o clipe oficial, dirigido por Fred Siewerdt. Desde 2000, Zeca Baleiro tem realizado bem-sucedidos espetáculos em Portugal. A convite de Sérgio Godinho, em 2001 se apresentou pela primeira vez para um grande público no país, na Festa do Avante. Agora, é de Sergio Godinho o primeiro single escolhido para apresentar o álbum em que grava somente compositores portugueses, um projeto que Baleiro vem acalentando há alguns anos.
Para assistir à interpretação de "Às Vezes o Amor" na voz de Zeca Baleiro clique no vídeo aqui

LIVRO - Ciudades x jóvenes: aportes para la nueva agenda urbana desde las juventudes latinoamericanas / Liliana Mayer... [et al.]

CLACSO - Libros

Hacia mediados de 2018, para el análisis de los grupos focales latinoamericanos que nutren la investigación que sigue, se sumó al estudio un grupo de investigadores vinculados al Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO) con amplia trayectoria en los estudios de las juventudes para promover un análisis más profundo de las percepciones que los jóvenes referían de las ciudades en las que viven. 
Para ter acesso ao conteúdo integral do livro clique aqui

Judith Butler: "De quem são as vidas consideradas choráveis em nosso mundo público?"

A filósofa norte-americana Judith Butler durante uma visita a Barcelona, em 2018

Em seu novo ensaio, ainda inédito no Brasil, a filósofa defende uma nova solidariedade contra a violência para enfrentar esta época marcada pelo conflito permanente. Antecipamos um trecho da obra que pode ser lido clicando aqui

A juventude de Edgar Morin. "Deve haver uma regeneração da política para uma proteção do planeta e uma humanização da sociedade"

A juventude de Edgar Morin. "Deve haver uma regeneração da ...

Ele completará 99 anos no dia 08 de julho, mas compreendeu perfeitamente bem as lições a serem aprendidas do nosso século passado, mas também os desafios do presente século que estão sendo escritos. Em seu último livro "Changeons de Voie. Les leçons du coronavirus" (Mudemos de Via. As lições do coronavírus, em tradução livre) (Denoël), o sociólogo e filósofo Edgar Morin debruça-se brilhantemente sobre a crise de saúde que estamos vivendo e que está longe de acabar. Para ele, a Via (que ele escreve com um V maiúsculo) a seguir é clara: “deve haver uma regeneração da política para uma proteção do planeta e uma humanização da sociedade”. 
Para ler sua entrevista clique aqui

formulação, dotados de formas

O dilema da filosofia tech: pensar em um mundo melhor ou explorar o humano como nunca antes 

“Proponho uma visita a quatro jovens filósofos [Markus GabrielYuk HuiHelen Hester e Srecko Horvat] que pensam no futuro a partir de interseções com a tecnologia. Sob diferentes perspectivas, os estudos coincidem em algo: o mundo como está é insustentável. É preciso fazer mudanças urgentes, sobretudo no cuidado com o meio ambiente”, escreve Tomás Pérez Vizzón. 
Para ler seu texto clique aqui

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP